quinta-feira, junho 30, 2005

Tempo livre para músicas e pensamentos

Olá Pessoas,

Não pensei que iria escrever aqui hoje, mas algo me fez mudar de idéia. Sabe, notei uma coisa no meu último post. Acho que crises existenciais dão mais Ibope do que qualquer outra coisa. E eu pensando que estaria enchendo a minha “clientela” com assuntos sem a menor importância. Bom, se é isso que o povo quer, vamos lá né!!(ehehehehehe, essa é a máxima da mídia, futuros jornalistas por favor não sigam isso!!)

Tô aqui em casa sem saber o que fazer. Não pensei que iria me encontrar nessa situação durante esta semana. Tanta coisa para fazer. Graças a DEUS, já liquidei algumas destas coisas. E o que falta depende de outras coisas e pessoas que eu não tenho acesso agora. Então fico de boa. Mas aí que vem o problema. Sempre quando estamos com tempo para pensar as nossas crises se intensificam.

Me identifiquei muito com o post passado do Blog do Rodrigo(e atual, pq ele não atualizou mais). Realmente quando a gente tem coisas para fazer é muito mais fácil agüentar a vida. Eu acho que este é o problema das pessoas ricas, ehehehehe. E das velhas tb. Odeio ficar sem nada para fazer. Mas às vezes o tempo livre vem e milhares de pensamentos povoam a nossa mente.

Ah, não sei porque mas outro dia fiquei com vontade de ouvir a música “Dezesseis” do Legião Urbana. Então puxei aqui pelo E-Mule. Não saberia dizer se me identifico com ela, mas o fato é que já ouvi milhares de vezes desde então. Acho muito legal a letra. É pra lá de depressiva, mas muito interessante. Sei lá, acho que to precisando fazer psico-terapia de novo. Seria muito legal, ehehehehe.

Mas já que comecei falar de música, vou citar outra do Legião Urbana para apaziguar as coisas. Se não vocês vão pensar que eu estou ficando louco(não vão estar muito longe da verdade, mas é bom disfarçar, ehehehehe). Esta se chama “Metal Contra as Nuvens”. Me deixa muito pra cima. Tem um toque medieval muito legal, além de explicitar lemas que eu gosto de seguir. Tem duas estrofes muito interessantes que vou por no final do post.

As músicas tem um poder muito grande no ser humano. Acho muito interessante o Blog do Fellipe, que escreve sempre inspirado em alguma canção. Sempre fiquei curioso para saber se ele escreve o texto todo numa toada só, ou se ele repete a mesma música várias vezes, ehehehehe. Mas o fato é que quando você está pra baixo, ou pra cima, as músicas caem muito bem. Só não ligo muito pra música quando eu estou mais ou menos.

Semestre terminando, graças a DEUS, e muita expectativa para as férias e o próximo período. Não, não vou viajar, mas mesmo assim espero fazer coisas interessantes nas minha férias, como trabalhar, ganhar dinheiro. Mas enquanto isso não vem vou tentar desengavetar alguns projetos pessoais que sempre quis fazer. Sei lá, vamos ver no que dá. O fato é que espero ser merecedor do sucesso(sobre pensamento em anexo).

Em anexo hoje não fotos, mas sim letras de música e um pensamento muito legal!! Decidi que a partir de agora ele vai ser meu ideal de vida. Só assim para eu superar as minhas crises, ehehehehe!!

Dezesseis – Legião Urbana

João Roberto era o maioral
O nosso Johnny era um cara legal
Ele tinha um Opala metálico azul
Era o rei dos pegas na Asa Sul
E em todo lugar
Quando ele pegava no violão
Conquistava as meninas
E quem mais quisesse ver
Sabia tudo da Janis
Do Led Zeppelin, dos Beatles e dos Rolling Stones
Mas de uns tempos prá cá
Meio sem querer
Alguma coisa aconteceu
Johnny andava meio quieto demais
Só que quase ninguém percebeu
Johnny estava com um sorriso estranho
Quando marcou um super pega no fim de semana
Não vai ser no CASEB
Nem no Lago Norte, nem na UnB
As máquinas prontas
Um ronco de motor
A cidade inteira se movimentou
E Johnny disse:
"- Eu vou prá curva do Diabo em Sobradinho e vocês ?"
E os motores sairam ligados a mil
Prá estrada da morte o maior pega que existiu
Só deu para ouvir, foi aquela explosão
E os pedaços do Opala azul de Johnny pelo chão
No dia seguinte, falou o diretor:
"- O aluno João Roberto não está mais entre nós
Ele só tinha dezesseis.
Que isso sirva de aviso prá vocês".
E na saída da aula, foi estranho e bonito
Todo o mundo cantando baixinho:
Strawberry Fields Forever
Strawberry Fields Forever
E até hoje, quem se lembra
Diz que não foi o caminhão
Nem a curva fatal
E nem a explosão
Johnny era fera demais
Prá vacilar assim
E o que dizem que foi tudo
Por causa de um coração partido
Um coração
Bye, bye Johnny
Johnny, bye, bye
Bye, bye Johnny.

Metal Contra as Nuvens – Legião Urbana
(fragmentos)

(...)
Não me entrego sem lutar -
Tenho ainda coração.
Não aprendi a me render:
Que caia o inimigo então.
(...)

(Essa estrofe acima é muito legal. Eu me identifico demais)

E nossa história não estará pelo avesso
Assim, sem final feliz.
Teremos coisas bonitas pra contar.

E até lá, vamos viver
Temos muito ainda por fazer.
Não olhe para trás -
Apenas começamos.

Pensamento

"Você tem que decidir o jogo e tem grandes chances de errar. Mas se você tem medo de errar, não merece o sucesso" - Charles Barkley

é isso pessoas,

até mais se DEUS quiser,

10 comentários:

Erikita disse...

Música é a melhor coisa que existe pra aumentar crise existencial..rs. Pq é engraçado, né? Quando estamos tristes, só colocamos músicas depressivas pra piorar ainda mais nossa situação..rs. O mundo é cheio de masoquistas!!! (nossa! pareceu frase de Nelson Rodrigues...rs). Ultimamente eu ando gostando muito da musiquinha do Kid Abelha que fala assim: "já conheci muita gente, gostei de alguns garotos. Mas depois de vc...os outros são os outros". É de ouvir e ficar sofrendo, do jeitim que eu gosto..rs. Beijos!!!

maria cristina disse...

É, música diz tudo sobre o nosso momento, eu e o Fellipe já gastamos horas e horas no msn falando sobre isso, hehehe... Uma música que eu gosto muito de ouvir qdo to introspectiva é 1979 do Smashing Pumpikns, pela melodia não pela letra. Ela me causa um saudosismo estranho, de algo que eu não vivi ainda.. credo que viagem,hehehe bjão

PS: coisas engraçadas do seu blog: "espero fazer coisas interessantes nas minha férias como trabalhar," Fala sério né Du. Trabalhar é interessante numa final de Libertadores, por exemplo, com o SPFC campeão,rsrsrs, hehehehe bjão!!

Rafael Carneiro Rocha disse...

Você tem que ouvir umas modas sertanejas também. Pelo que eu leio em seus textos, eu posso te recomendar a fase 95-99 de Zezé di Camargo & Luciano. Abraços.

Fellipe Fernandes disse...

Oi Dua,
tô morrendo de sono, pois são 3h43 e já vou deitar. No entanto, antes de mais nada, eu tenho algumas coisas para falar:
1 - não é crise existencial pela qual você está passando (pode até ser que seja. Mas se for mesmo, vamos deixá-la de lado e pensar dessa maneira. Pode ser?0. A tal crise é fruto do fim do semestre e isso sempre afeta a gente de tal maneira que não sei se quem fica triste sou eu ou uma cambada de gente com quem sou bruto...
2 - para sanar sua curiosidade: eu escrevo de uma vez só, mas a música toca várias e várias vezes. Se eu comecei com uma música eu tenho que terminar com ela. É incrível como o sentimento muda de uma música para outra. Boa observação da Maria.
3 - muito obrigado pelo elogio. No entanto, prefiro o seu blog ao meu. Os meus textos são parecidos demais comigo e, por serem muitas vezes coisas que desabafo, não consigo olhar muito tempo para o meu próprio sentimento.
4 - Última coisa, talvez a mais importante: manda o Rafael ir pastar! Zezé di Camargo é ruim em qualquer fase. Isso não é coisa que se recomende. Das duas, uma: ou ele tá numa fase em que escutar Zezé e Luciano seja a melhor companhia dele (coitado...), ou ele tá com saudade do Daniel (Rafael, isto é uma brincadeira. Não se irrite). Prefiro pensar que é a primeira opção.
No mais, repito o de sempre: se precisar sabe onde me achar. Amigão, não se entregue a nada a não ser aos seus desejos. O resto que te atormenta merece um pé na bunda. Se precisar de ajuda eu sou bom com perna direita, certim? um abração para você.

ana caroll disse...

Eduardo olha crises existêciais são necessarias para termos a certeza nos momento sfelizes do que é felicidade.
Já pensou o quanto seria péssimo uma sucessão de dias felizes, seria aquele caso dos ricos a felicidade é tanta que não conseguimos suporta-las.
Beijos

Hebert disse...

Fala Eduardo...
tá meio bodado, então faça como o seu amigo aqui. Coloca o CD da Ivete ao vivo na maior altura. Quando chegar na parte melosa do CD, volta tudo de novo... kkkkkkk
Brincadeiras. Quando eu fico deprê, eu vou dormir, no outro dia, a gente sempre fica melhor. Se não melhorar, saia para qualquer lugar. Se mesmo assim, não funcionar. Atenção: um psicológo pode te ajudar. Se mesmo assim, ainda estiver com problemas, calma, vc tem problemas. kkkkkkkkkkkkkk
Brincadeiras. Todas as pessoas passam por estes momentos. O que não podemos tolerar é a nossa incapacidade de reação. Blz. Abraços.

Rafael Carneiro Rocha disse...

Fellipe, penso que: ou a sua capacidade de interpretar textos anda um tanto prejudicada, ou o seu senso de humor anda bastante pobre. O que era uma brincadeira que eu fiz com o Eduardo (eu sei que ele jamais ouviria Zezé e Luciano...), você transformou: ou numa péssima interpretação, ou numa brincadeirinha de clichês batidos. Prefiro pensar que não seja nenhuma das duas. Ah! E não precisa me agradecer por eu ter me dado ao trabalho de te responder.

Fellipe Fernandes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Fellipe Fernandes disse...

Assinale a opção correta:
( ) o Rafael apelou porque é apelão!
( ) o Rafael apelou porque se encaixou na minha primeira opção e anda ouvindo Zezé e Luciano porque não tem o que fazer e nem com quem fazer!
( ) o Rafael apelou porque se encaixou na segunda opção, pois está louco de saudades do Daniel e ficou chateado porque ousei explicitar seus sentimentos!
( ) o Rafael apelou porque é um chato que não aceita brincadeiras e acha que uma resposta dele vai tirar um "muito obrigado" da minha boca!
(X)todas as anteriores!

Rafael disse...

Isso aqui tá parecendo provocação de luta livre, com direito a comentários censurados. Fellipe, vamos parar, porque, caso contrário, o pessoal vai achar que estamos falando sério. Falar alguma coisa na virtualidade pode gerar más interpretações.

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme