segunda-feira, agosto 08, 2005

O III Go Music

Olá Pessoas,

Não acredito que estou sozinho em casa, depois de ver tanta gente hoje. Primeira semana de aulas e acabou sendo uma semana de festas. E depois deste Go Music vou ter que segurar a grana, pois minha conta ta quase no zero. Mas valeu a pena. Foram só dois dias(é a crise foi braba esse ano), mas foram dois dias muito bons.

Na quinta-feira fomos na abertura do festival. Como tinha Ira! acabei indo também. Fomos Eu, Hebert, Ana, Renato, Maria, Rogério(irmão do scacha) e o Fagner. Mas lá no meio do povo achamos muitas outras pessoas, como a Did e o Rainner, o Aristides com a Lud, e o Bênia com a Gabi. A primeira banda foi Paralamas do Sucesso. Nunca gostei muito de Paralamas, e ainda mais depois daquele conjunto de coisas fatídicas que ocorreram no último dia do FICA, gosto menos ainda. O show foi normal, daquele jeito mesmo.

Depois veio Cake, uma banda famosa lá dos EUA. Mas eles nem tocaram muito, e não empolgou o povo. Primeiramente a organização conseguiu queimar o teclado deles. Com isso, o conjunto já entrou meio que com raiva. Começaram a tocar as músicas e 95% do público não conhecia nada. Somando a tentativa frustrada do locutor de tentar conversar com o povo em inglês, o show acabou sendo um fracasso. Coitado do Fagner que é muito fã dos caras. Mas eu achei legal o som deles.

Nando Reis veio para a gente fazer muita piada. Eu, o Hebert e o Fagner. Primeiramente o cara é um baita compositor, mas não leva muito jeito para cantor. Além disso ele era super empolgado. Começava tocar as músicas e as esticava até quase o dobro de sua real duração. Isso tudo repetindo o refrão uma centena de vezes. Mas, damos um desconto pelas letras que o cara faz.

Quando eram umas 04:30 da madruga veio o Ira! A maioria do público já tinha ido embora, afinal era dia de semana. Mas essa foi a melhor parte. Assistimos o show do lado do palco. Muito legal. Principalmente porque foi pra lá de animado. Até “Bebendo Vinho” eles tocaram. O show terminou perto das 06:00. Cheguei em casa era quase umas 07:00. Tomei café, peguei o busão e fui lá no centro, no Vice-Consulado Italiano, dar prosseguimento na minha dupla cidadania. Descobri que faltam poucos documentos para mim completar a lista. Voltei de busão novamente, banho e cama. Eram 10:00 horas quando isso ocorreu.

Domingo(agora a pouco), fomos novamente no Go Music, mas desta vez no dia de Axé. Eu nem ia, né, mas daí acabei influenciado pelo pessoal. E também por um dinheiro não esperado que apareceu no meu caminho, possibilitando a minha ida. Não sou apreciador da música baiana, tenho que confessar(que me perdoe o meu amigo Baiano), então fui mais como curioso de ver como que era e tal. Mas tenho que confessar(novamente) que foi uma grata surpresa. Realmente muito legal o clima.

No primeiro show, o da Ivete Sangalo, eu ainda estava meio preso. Mesmo porque meu bolso não estava fechando direito me deixando com um puta medo de perder meus documentos(Anotação mental: Não levar nada no próximo show de Axé). Mas foi muito bom ver a Ivetinha, principalmente as suas famosas cochas. Já no show do Jammil, a pista deu uma pequena esvaziada(quase imperceptível) e então me senti mais a vontade. Coisas que não sairão da minha mente: As muitas e muitas mulheres lindas que estavam no show, e os fandártigos foras que eu vi aqueles caras mais inxeridos levarem, além das confusões. Numa delas eu tive que praticamente tirar um cara de cima da Rafinha e da Pollyana.

Resultado de tudo isso: Uma semana muito divertida e pra lá de experiências novas. Muito bom estar aberto a coisas diferentes.



A linda Ivetinha, musa Hebertiana, ehehehehe!!

abraços a todos e fiquem com DEUS,

3 comentários:

Hebert Regis disse...

Sem comentários. Ivete é simplesmente maravilhosa. Sou fã da mulher mesmo. Confesso. Que pernas são aquelas? Alguém pode me dizer? O show no Go Music foi massa. Se estivesse um pouco mais vazio e menos empoeirado. ehehhhe. Seria melhor. Mas Ivetinha não perdeu o rebolado nem com aquela poeira, nem com a banda desconcentrada e muito menos com aquele Bambam. Coitado! Achou que ao falar que o namorado dela tava lá a deixaria envergonhada. O kra só foi escrachado na frente de 50 mil pessoas. Fazer o quê né? Cantar e levar aquela a multidão é para quem pode.

maria cristina disse...

Oi Du!! Nossa, o go foi ótimo né?! Mas tiraria do primeiro dia akeles shows alternativos, para acabar mais cedo e poder curtir a tenda, e do último dia a poeira e 25 mil pessoas, ahahahahaha!!!! Foi ótimo,excelente, seu Ira! tava perfeito, pena que eu já tinha acabado a pilha, rsrsrs!!! Bjão!
PS: ah, faltou uma fotinha do Renato e do Bênia de abadá ne, ahahaha!!!

Did disse...

É isso aí, meu caro amigo... devemos sempre estar abertos a novas experiencias...
Eh sempre muito bom quando nos surpreendemos e deixamos as coisas boas virem a tona
Bjao
Did

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme